Não sóis máquina!!!

Muitas vezes usamos como critério de melhora somente o tempo de uma prova.

Isso não me parece o critério único ou mesmo o mais justo, pois, mesmo com o chip, você pode ter mais dificuldade em ultrapassar as pessoas que estão a sua frente.

Primeiro que não temos certeza se as distancias são as mesmas, a não ser que seja a mesma prova, do mesmo organizador, pois, mesmo sendo no mesmo percurso, a estrutura dos organizadores são diferentes e ate mesmo os retornos podem fazer diferença.

Outro ponto interessante é o clima: temperatura, vento e humidade do ar podem aumentar ou diminuir a performance, assim como o horário da prova.

Talvez, a frequência cardíaca media seja um parâmetro a ser considerado, já que podemos equalizar intensidade, distancia e tempo, mas, mesmo assim, a distancia hipotética que não corremos poderia ser em uma ligeira subida ou descida, alterando mais ainda tempo final.

Não podemos deixar de fora dessa equação, critérios que, no dia a dia, são quase que ignorados, que são a hidratação no dia anterior e no dia da prova e um descanso adequado.

Por vezes, ir ao mercado ou levar a esposa ou namorado para visitar parentes, pode nos furtar preciosos segundos, sem contar aquela faxina básica na casa ou armário do escritório.

Diversos suplementos também podem nos levar a performances ilusórias, já que, cerca de 15% dos suplementos vendidos nos EUA e Europa contem substancias dopantes que não estão no rotulo. Pode acontecer da pessoa usar um suplemento em uma prova e, por algum motivo, não usar em outra.

Soma-se ainda a inexperiência do corredor na prova propriamente dita ou ainda, bem mais difícil de medir, a sua tolerância ao sofrimento da acidose metabólica ocasionada pelo esforço.

Além disso, temos sentimos a administrar, dar atencao as pessoas que gostamos, as que amamos, além de nossos gostos pessoas e trabalho profissional.

Constatamos, então, que para confirmar uma real melhora de performance, não basta somente o tempo em uma prova, a questão é bem mais complexa e vai bem além dos frios números e somente uma avaliação holística do corredor se chegara a uma conclusão.

Nessa hora um treinador experiente ajuda muito.